fbpx

Junte-se agora e acesse (antes de todos) as principais notícias de tecnologia e startups. clique aqui

Remessa Online, de transferências internacionais, capta R$ 110 milhões

Por Redação, em 16 de junho de 2020

0Shares

A Remessa Online, startup de transferências internacionais, recebeu um aporte de R$ 110 milhões. A rodada foi liderada pelo fundo Kaszek e por Kevin Efrusy, do fundo americano Accel, e contou com participação da Bewater Ventures.

Fundada em 2016 dentro de uma outra empresa de tecnologia, a BeeTech, a Remessa Online tinha recebido um aporte inicial de R$ 3 milhões (do qual participou Marcelo Maisonnave, ex-XP e atualmente StartSe) e captou mais R$ 20 milhões em uma série A em 2018, com o Global Founders Capital (GFC, dos fundadores da Rocket Internet) e o fundo MAR Ventures (que já era investidor da BeeTech).

Com a nova rodada, Hernan Kazah terá um assento no conselho da fintech – que já tem nomes como André Penha (co-fundador do Quinto Andar) e Fabio Armaganijan (ex-COO da Kraft Heinz USA).

A startup quer usar os recursos para ampliar sua atuação entre pequenas e médias empresas que prestam serviços para o exterior, que tenham gastos em outras moedas ou até mesmo empresas que estejam em processo de captação de recursos.

A própria rodada recebida agora está sendo transferida para o Brasil pelo serviço.

O aumento do comércio eletrônico e no trabalho remoto como reflexo da pandemia são fatores que tendem a impulsionar a internacionalização de empresas e também de profissionais, o que aumenta a demanda para empresas como a Remessa Online, a Husky e a TransferWise, que oferecem condições mais competitivas do que oferecidas pelos nomes tradicionais desse mercado.

A Remessa Online, por exemplo, cobra 1,3% de custo sobre a operação além de IOF e da taxa bancária, que são obrigatórios. O tempo estimado para o dinheiro cair na conta de destino é de um dia útil no envio de dinheiro e dois dias úteis no recebimento. Desde que começou a operar a companhia atendeu mais de 300 mil clientes, transacionado mais de R$10 bilhões.

A redação do startups.com.br é independente e composta por diversos jornalistas e empreendedores.