fbpx

O banco das startups

Compartilhe

Será que as startups e empresas de tecnologia precisam de um banco só para elas?

Há cinco anos, a resposta a esta indagação provavelmente seria “não”. Afinal, não havia justificativa para a oferta de produtos e serviços customizados para este setor. Mas o mundo muda rápido! Hoje, vivemos em um cenário completamente diferente para as companhias de tech: muitas estão fazendo IPO, os M&As estão em alta, as rodadas privadas de investimentos vêm batendo recordes ano após ano… E tudo isso faz com que o segmento precise de soluções específicas e desenvolvidas para atender a suas necessidades próprias.

O relatório Inside Venture Capital, do Distrito Dataminer, apontou que de janeiro a outubro de 2021 foram investidos mais de R$8 bilhões em startups brasileiras, volume 119% superior ao de todo o ano de 2020. As fusões e aquisições também movimentaram o setor: foram 211 M&As no período, sendo que no ano passado houve 166 no total.

Startups: trajetória dolorida

A trajetória de uma startup pode ser dolorida. Muitas vezes, vemos apenas o momento de glória, quando uma delas recebe um grande aporte financeiro ou realiza um IPO bem-sucedido. Mas, até chegar lá, são muitas as dificuldades enfrentadas. Conheço bem esta realidade, porque já participei do processo de estruturação de três startups: a VTEX, a Sapatino e a WebPesados. E em todos os casos, encontrei alguns obstáculos pelo caminho e precisei contar com a ajuda de bons parceiros para superá-los.

Trazendo alguns dados para esta conversa, um levantamento recente da CB Insights apontou os 12 principais motivos para o fechamento das startups e as dificuldades financeiras figuram no topo da lista. Dentre as startups analisadas pela consultoria, 38% fecharam por falta de caixa, 15% devido a problemas com definições de preço e o custo de seus produtos ou serviços e 10% porque o timming de mercado não foi o correto.

Para superar estes desafios, é necessário que as startups e empresas de tecnologia encontrem bons parceiros dentre as instituições financeiras do mercado. Preferencialmente, um banco que conheça suas dores e tenha soluções que as ajudem a superá-las: um verdadeiro especialista no segmento.

O banco das startups

Para atender a esta demanda de mercado e fortalecer as startups e empresas de tecnologia do país, a Genial Investimentos criou uma área de negócios chamada IB Tech. Com o objetivo de ser o banco mais “tech friendly” do mercado, contribuindo com soluções para toda a jornada de crescimento das startups, o portfólio do IB Tech atualmente é composto pelos seguintes serviços:

  • Investment Banking
  • Banking as a Service
  • Fund Services
  • Câmbio
  • Venture Debt (crédito)

A experiência da Genial em clientes do setor de tecnologia é um diferencial valorizado pelas startups e faz com que a instituição seja vista como um parceiro tanto em inovação quanto na busca por capital, do early stage ao IPO.

Os benefícios de contar com um parceiro especializado nas startups são:

  • Diluir menos participação acionária
  • Acesso a capital mais flexível
  • Time to-market mais rápido
  • Geração de novas fontes de receita
  • CAPEX reduzido para as novas fontes de renda
  • Atendimento único, com maior conveniência e agilidade

Startups e empresas de tecnologia precisam de um banco parceiro, focado em suas necessidades e na resolução de suas dores.

ANÁLISES

Veja todas as análises