A cultura é o ponto forte da Conta Azul.

Tivemos (eu e mais 10 pessoas da Vindi) a oportunidade de visitar a sede de uma dos maiores cases SaaS do país, a Conta Azul. Chegamos em Joinville para um papo com um dos sócios da empresa e três líderes de times de customer success, pessoas e produto.  A Vindi tem 5,500 clientes e já visitei pessoalmente pelo menos uma centena deles, incluindo softwares. O que vi na Conta Azul, é algo para se orgulhar.

Foi muito intenso (e revigorante para nossa equipe). Conto um pouco a seguir.

A QG da Conta Azul fica num parque industrial de Joinville. Chegamos pela manhã e fomos bem recebidos já na entrada da empresa. Ali a cultura dos “azuis” (como eles se chamam) já anunciava como seria nossa visita. Eu conheci o case da Conta Azul, através da Bedy Yang, quando estive no Vale do Silício em 2014: a empresa antigamente chamava ÁgilERP e foi para o processo de aceleração da 500 Startups, evento especial esse, que mudou o rumo da startup.

conta azul sede
Imponente e bonita, a sede da Conta Azul impressiona.

Um pouco da cultura da Conta Azul

Projetos internos (liderados por diversas pessoas) chamaram nossa atenção, inclusive por conta da autonomia dada aos times. O Academia Dev Conta Azul, que desenvolve pessoas em tecnologia é um projeto importante deles e é orgulho da casa. A empresa tem aproximadamente 130 engenheiros de software. 

Conheço muita gente boa que passou por equipes de tecnologia por lá, e visitar pessoalmente e conversar com esse time, só validou a tese que têm uma galera boa e bons processos de gestão de times de tecnologia.

Em uma das conversas com líderes de áreas, descobrimos os 4 princípios que são muito fortes para eles: Entregar uma experiência “Uau”, Transparência, Execução e Alto Crescimento. E descreveram com muito orgulho, a missão da Conta Azul:Transformar o Brasil por meio do empreendedorismo“.

conta azul escritorio
A sede da Conta Azul está novinha.

Valores claros (perceptíveis) da empresa 

  • Ser um time (fundamental para entregar a experiência “Uau”); 
  • Estar num nível mundial (não se comparam com nada no nível mediano) e; 
  • O caminho pode ser divertido (muito sobre como eles encaram o dia a dia, capacidade de ser leve e se divertir).

A empresa é guiada por métricas claras em metodologias de gestão como Balance Scorecard (BSC) e de avaliação de pessoas (360º e bottom up). Gostei bastante de outra expressão que ouvi lá, feedback é igual “pão quentinho”, melhor dar na hora para não perder o impacto. 

Li também, numa das camisetas deles, uma frase bem legal:

“Um ano vencedor são feitos de 52 semanas, que são feitas de 365 dias vencedores”.

Uma das coisas mais legais que vi foi ver as salas de reuniões terem os nomes de clientes da Conta Azul (contando um pouco da história deles e a conexão com as fases da startup). Achei bem forte e representativo. Para os mais de 450 colaboradores, isso é algo que ilustra bem os sinônimos de uma empresa guiada para uma boa experiência do cliente.

 conta azul cultura
Bastidores dos azuis

Pontos que valem um destaque:

– Cultura forte e com uma clara irrigação entre os times. Ela está sendo praticada mais no dia a dia do que nas paredes;

– A sede impressiona pela amplitude, instalações e pelo design;

– Os números falam por si, e os times têm métricas na cabeça (e no lápis);

– A gestão (e visão) de produto é uma das mais sólidas que visitamos (eu e meu sócio de produto, Pablo Silva, concordamos);

– A estratégia está muito alinhada com o produto;

– O onboarding de novos colaboradores dura 1 semana (os novos “azuis” imergem em conversas com o time executivo, outras áreas e passam obrigatoriamente pela área de vendas e produto, para entender como o produto funciona);

– Os fundadores são os grandes detentores da cultura. O Vini (Like a Boss) é um dos direcionadores dessa cultura;

– Eles fazem de fato, um software de alta classe mundial.

conta azul startup
Cuca quentinha e aula de gestão de produto na mesa.

A Conta Azul é uma “empresa de verdade”, com desafios e oportunidades como qualquer outra. Mas pode acreditar, está resolvendo problemas como uma empresa de alta classe mundial.

Minha dica final é escutar o Like a Boss com Vinicius Roveda (Vini), CEO e co-fundador da Conta Azul, aqui.

Author

Empreendedor e investidor de SaaS & Fintech.

Write A Comment