fbpx
Compartilhe

A EqSeed está reforçando as suas fileiras para impulsionar o crescimento de sua plataforma de equity crowdfunding. Maurício Souza, ex-Growth Leader na XP Investimentos, é o novo Chief Marketing Officer (CMO) da companhia.

Em nota à imprensa, a empresa destaca que o novo executivo chega com o “desafio de aumentar a capacidade de funding, potencializar o crescimento e desenvolver a plataforma visando a otimização da experiência do usuário”.

Também no comunicado, o novo executivo da EqSeed destacou o momento em que chega à companhia, citando a nova regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para o setor de equity crowdfunding, que entra em vigor em julho. “(A mudança da regulamentação) nos possibilita aumentar nossa área de atuação, fazendo a diferença na vida de mais investidores e empreendedores”, destaca o CMO.

Maurício Souza é engenheiro formado no ITA, com mestrado na USP, também em engenharia. Sua carreira no setor de marketing foi iniciada na XP, em 2017, quando assumiu a área de CRM. Em 2019 assumiu a posição de Growth Leader, na qual era responsável pela área de aquisição de clientes para a marca XP Investimentos. Em 2020, Maurício idealizou e liderou a construção de uma nova área focada em buscar e diversificar novos canais de crescimento da base de clientes. Em cinco anos de empresa, Maurício foi um dos responsáveis por aumentar a base de clientes da XP em quatro vezes.

Mudanças regulatórias

A chegada do novo CMO se alinha com um momento de readequação das plataformas de equity crowdfunding no Brasil. Segundo as novas regras da CVM, o teto de captação triplicou, saindo dos atuais R$ 5 milhões para 15 milhões por oferta. A expectativa inicial era que o valor máximo ficaria em R$ 10 milhões. Além disso, outra mudança importante foi a ampliação do limite de receita bruta anual para startups que desejam aderir à modalidade: de R$ 10 milhões para R$ 40 milhões.

Outro ponto de flexibilização previsto pela nova resolução – e onde o novo CMO pode fazer a diferença – diz respeito à divulgação das ofertas ao público. Agora é permitido realizar campanhas de promoção do crowdfunding em quaisquer meios de comunicação e em mídias sociais. As plataformas também estão credenciadas a atuar como intermediadoras para outras transações à parte da oferta pública.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões