fbpx
Compartilhe

O ano de 2020 chega ao fim com um gosto amargo na boca, com mais perguntas em aberto do que o episódio final de Lost.

E nesse momento de sacudir a poeira e (tentar) dar a volta por cima em 2021, o Startups convidou Thiago de Aragão, da Arko Advice, e Felipe Mendes, da GfK, para traçar possíveis cenários do que pode acontecer em termos de geopolítica e do consumo.

Serão duas lives EXCLUSIVAS PARA ASSINANTES do Startups nos dias 14 e 17 de dezembro. O link para participação será enviado por e-mail uma hora antes do evento.

Se você ainda não é assinante, clique aqui para fazer a sua assinatura e garantir o seu lugar.

Como assinante, você pode participar de eventos exclusivos como o Perspectivas 2021, além de ter acesso a notícias exclusivas, opinião e o melhor conteúdo sobre startups e venture capital do Brasil – incluindo a newsletter CODEX, enviada às segundas com um resumo analítico do que aconteceu no mercado na semana anterior. Assinantes também têm um canal exclusivo no Slack.

  • Geopolítica (14 de dezembro das 18h às 19h)
    Thiago de Aragão, diretor de Estratégia da Arko Advice, pesquisador sênior do CSIS (Center for Strategic and INternational Studies), pesquisador sênior do Instituto Francês de Relações Internacionais (IRIS), editor do canal “Geopolítica: A Próxima Jogada”, no YouTube, e autor do livro “A Geopolítica da Vacina”.

O que esperar do primeiro ano de Joe Biden na presidência dos EUA? Como ficará a relação do Brasil com o país? Quais os próximos capítulos na guerra comercial entre EUA e China? Como vai ficar o cenário político no Brasil no pós-pandemia e Às vésperas da corrida presidencial de 2022.

  • Consumo (17 de dezembro das 17h30 às 18h30)
    Felipe Mendes, general manager da GfK para América Latina, com passagens por empresas de bens de consumo como Phillip Morris, Mondelez e Unilever, no Brasil, Chile e México. É membro do YPO (Young Presidents Organization) desde 2014 e atua em Conselhos de Empresas e Associações, além de ser palestrante frequente em eventos de Tecnologia, Varejo e Comércio Eletrônico, sendo investidor de startups nestes segmentos.

O que esperar do Brasil com o fim do auxílio emergencial? A retomada da economia será acompanhada de aumento nos gastos das famílias? Que tipos de produtos o brasileiro estará mais disposto a comprar?

Anote na sua agenda:

OPINIÃO

Veja todas as opiniões