fbpx
Compartilhe

O aplicativo de transporte 99 está colocando no ar a sua própria carteira digital. O recurso está disponível, inicialmente em apensas quatro cidades – Curitiba, São José dos Campos, Campinas e Uberlândia.

Com a 99Pay é possível pagar corridas feitas pelo aplicativo, comprar comida nas cidades que têm o serviço 99Food além de fazer recargas de celular e pagar contas. Para incentivar a adoção, a companhia vai oferecer descontos e cashback nas corridas e pedidos de comida pagos com a carteira digital.

A princípio, não está prevista a oferta de serviços financeiros pelo aplicativo. O objetivo principal da companhia é aumentar a fidelidade e a recorrência no uso do aplicativo. Atualmente, 70% dos pagamentos de corridas de aplicativos são feitos em dinheiro, um reflexo do alto número de desbancarizados no país.

A 99 tem 750 mil motoristas cadastrados e 20 milhões usuários em 1,6 mil cidades do país e conta com essa base para fazer promover o uso de sua carteira digital dentre as mais de 600 opções que existem no Brasil atualmente.

Em setembro do ano passado o Uber havia apresentado no Brasil um serviço semelhante, o Uber Cash. Em evento realizado na época, a companhia disse que a modalidade de pagamento havia sido desenvolvida com o Brasil em mente. O incentivo para uso era a oferta de 5% de cashback para cada corrida paga com a carteira. A recarga poderia ser feita por meio de cartões pré-pagos, cartões de crédito, ou transferência de pontos de programas de fidelidade. Atualmente, a recarga do Uber Cash não está mais disponível na área de pagamentos do aplicativo do Uber.

No fim de junho o Uber deu sinais de que estava tirando o pé da tentativa de estabelecer um negócio de carteira digital, quando Peter Hazlehurst, responsável pela área de serviços financeiros da companhia, o Uber Money, deixou o cargo. Com a queda na demanda global causada pela pandemia, o Uber tem concentrado seus esforços no segmento de entrega de comidas, que tem apresentado alto crescimento.

No começo do mês, a companhia anunciou a compra da Postmates, por US$ 2,65 milhões, depois de perder uma disputa pelo Grubhub para a Just Eat Takeaway. Na América Latina, a companhia começou a integração do chileno Cornershop, comprado em outubro do ano passado.

ANÁLISES

Veja todas as análises