fbpx
Compartilhe

A fintech a55, que oferece crédito para empresas de tecnologia baseado em receita recorrente, anunciou mais um aporte. A nova injeção de US$ 35 milhões foi liderada por Accial Capital, E3 Negócios e a Mouro Capital (antigo Santander Innoventures). O valor soma-se aos US$ 7 milhões captados pela companhia há 1 ano.

Os recursos serão usados na expansão de seus serviços no México, país em que atua desde 2019, e para a expansão comercial e de produtos. Em comunicado, Hugo Mathecowitsch, presidente e fundador da a55, disse que o mercado mexicano é relevante para a empresa por diversos motivos. Um deles é a infraestrutura de Open Banking do país. “No México já existe uma infraestrutura de Open Banking, já tem dados públicos em relação à nota fiscal e imposto de renda das empresas, por exemplo, o que facilita na consulta de dados e na execução do nosso modelo de negócio”, disse. A avaliação geral é que o mercado de fintechs na terra do Chaves está uns 3 anos atrás do Brasil, o que daria às companhias nascidas por aqui uma vantagem competitiva.

A a55 tem expectativa de crescer 600% em 2021. O percentual é maior que os 500% registrados em 2020. Até 2022, a projeção é superar R$ 1 bilhão de crédito no Brasil e US$ 100 milhões no México.

Para financiar os créditos oferecidos às empresas, a a55 tem operações de securitização, como emissões de debêntures, e um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) próprio. No total, a fintech já financiou mais de R$ 200 milhões no Brasil e México em mais de 1.000 operações.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões