fbpx
Compartilhe

A Amparo Saúde, healthtech especializada em atenção primária criada por Emilio Puschmann, levantou uma série B no valor de R$ 25 milhões com seus atuais investidores – o laboratório Sabin e José Luiz Setúbal – e um grande family office brasileiro, cujo nome não foi revelado. Com a rodada, a companhia soma R$ 65 milhões captados em dois anos de vida.

O assessor jurídico da Amparo Saúde na negociação foi Eick Haber Grezzana Nascimento.

Os recursos levantados serão usados para ampliar a estrutura de atendimento dentro das empresas e também do serviço de telemedicina. O atendimento remoto, criado no começo do ano, ganhou impulso com a pandemia e hoje representa 85% das consultas. Atualmente com 11 unidades e capacidade para 28 mil teleatendimentos por mês, a empresa saltou de 45 mil para 1 milhão de vidas nos últimos meses.
O número de funcionários também foi ampliado. Com 70 contratações em meio à pandemia, o quadro chegou a 190. A expectativa é fechar o ano com 260.

Em 2019 a receita da Amparo foi de R$ 10 milhões – 20 vezes mais que o registrado em seus primeiros seis meses de operação.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões