fbpx
Compartilhe

Dizem que mar calmo não faz bom marinheiro. Essa máxima tem se confirmado, pelo menos no que diz respeito às captações de fundos de venture capital (VC) nos Estados Unidos, segundo dados e previsões da Pitchbook.

Até o momento, fundos de VC nos EUA captaram US$ 13,5 bilhões. Para efeito de comparação, o total de 2021 foi de US$ 142,1 bilhões, de acordo com dados da plataforma.

Entre os destaques deste ano – e deste mês somente – a Pitchbook cita as captações dos quatro fundos da Lightspeed, que levantou a impressionante soma de US$ 7,1 bilhões no total. A Battery Ventures é outra gestora que mostrou que não tem tempo ruim, levantando US$ 3.8 bilhões em recursos para investir.

Além dos fundos que levantaram quantias nababescas, os dados da plataforma revelam que 47 outras gestoras norte-americanas captaram seus primeiros – e, em muitos casos, maiores – fundos em julho deste ano. Ou seja, apesar da turbulência em termos macroeconômicos, o ambiente para fundraising está menos desfavorável do que era previsto no início do tal inverno do ecossistema.

O outro lado

Mas nem tudo são flores e a análise também apresentou o outro lado da história, que não é tão animador. Segundo a plataforma, LPs estão recebendo uma demanda sem precedentes de gestoras retornando ao mercado mais cedo do que o esperado com targets superiores ao usual. Só que organizações que injetam capital em VCs – fundos de pensão e quetais – tem limites em termos da alocação para venture, o que dificulta a vida das gestoras.

E apesar do fato que o volume de captações para fundos deve ser consideravelmente maior do que no ano passado, a Pitcbook alerta que é improvável que a atividade de fundos aumente de forma significativa no segundo semestre. Segundo a plataforma, o que tinha que rolar em termos de fundos gigantescos já aconteceu nos primeiros seis meses de 2022.

Quando o assunto é dealflow lá na terra do Tio Sam, os números provam que, apesar do cenário não ser dos melhores no mundo, os mega aportes continuam a se concentrar no mercado norte-americano, segundo o levantamento Venture Pulse, da KPMG. Rodadas bilionárias nos EUA incluíram a da Epic Games, que levantou US$ 2 bilhões, e a SpaceX, que captou US$ 1,7 bilhão.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões