fbpx
Compartilhe

A Magnetis fechou uma captação de R$ 60 milhões em uma rodada Série B liderada pela Redpoint eventures. O Vostok Emerging Finance também participou. Com os recursos, a companhia pretende investir em melhorias em seu robô de investimentos e lançar uma corretora própria – que vai será oferecida a clientes novos, os antigos continuarão a ser atendidos pela Easyinvest, com a qual a Magnetis tem acordo.

A Magnetis nasceu em 2015 e já montou 350 mil planos de investimento. Os ativos sob gestão somam R$ 430 milhões e o objetivo é chegar a R$ 1 bilhão em 12 meses.

O aporte na companhia é o mais recente de uma série de movimentos que aconteceram  este ano no segmento de investimentos pessoais. Em janeiro, a Olivia recebeu R$ 25 milhões do banco BV (antigo Banco Votorantim) e do fundo BR Startups (gerido pela MSW Capital). A Grão (antiga Diin) levantou uma quantia não revelada com Astella, Vox Capital e Domo Investimentos. Há pouco mais de um mês, a Warren recebeu um aporte de R$ 120 milhões de um grupo de investidores liderado pela QED Investors. Há duas semanas a Neon anunciou a compra da corretora Magliano.

A queda nos juros (sempre ela!) criou um cenário positivo para uma mudança na forma como o brasileiro lida com o seu dinheiro. Com a poupança e a renda fixa deixando de ser o destino certo para o soado dinheirinho, a renda variável ganhou espaço (já são quase 2,5 milhões de CPFs na bolsa) e investimentos alternativos começam a ganhar corpo – equity crowdfunding, estou olhando pra você agora.

A questão agora é se, com os efeitos da pandemia na economia, as pessoas terão dinheiro para guardar nos próximos anos.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões