fbpx
Compartilhe

A StartSe, plataforma de educação voltada à nova economia, anunciou hoje que comprou o controle da plataforma de crowdfunding CapTable, onde já era acionista minoritária, com 40% de participação. O empurrãozinho que faltava para assumir a fatia restante veio do aporte de R$ 75 milhões feito pelo Pátria Investimentos, em novembro/21.

Na ocasião, a companhia disse que usaria o dinheiro para fechar aquisições estratégicas não somente na área educacional, mas também investir em tecnologia e expansão pela América Latina. Desde então, a StartSe já adquiriu o marketplace Digitaliza.ai, a paranaense Gempe e 40% de participação na Snaq. A StartSe também fez um investimento minoritário no Startups.

“A proximidade com a CapTable traz um potencial estratégico para as demais empresas investidas da Pátria Investimentos, possibilitando que as soluções tecnológicas desenvolvidas pelas startups sejam utilizadas nas operações das investidas”, afirma Gil Karsten, sócio e diretor de private equity do Pátria, em nota. 

Já a CapTable deve desenvolver tecnologia proprietária de forma ainda mais intensa, de modo a acelerar as conexões entre investidores e startups. Além disso, a plataforma pretende lançar, caso aprovada a atualização da Norma CVM 588 – que regulamenta ofertas públicas de valores mobiliários para empresas de pequeno porte – uma captação de investimentos para si mesma, de forma pulverizada. A ideia é possibilitar que seus clientes também virem sócios da empresa.

Responsável por conectar startups com investidores pessoa física, fundos de investimento e corporações para captação de recursos, a plataforma de crowdfunding movimentou mais de R$ 49,5 milhões em 2021, direcionados a 29 startups, um aumento de 350% comparado a 2020.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões