fbpx

Aquisições em tecnologia crescem 83% no país; venture capital responde por 47% das transações

Compartilhe

O setor de tecnologia registrou 329 fusões e aquisições, entre anunciadas e fechadas, nos 5 primeiros meses do ano. O número de transações cresceu 83% no período em comparação a 2020, segundo relatório da plataforma Transactional Track Record (TTR). O total movimentado foi de R$ 47 bilhões.

Das 329 transações feitas entre janeiro e maio, 117 ocorreram no âmbito cross-border (além das fronteiras). Os EUA foram o país que mais investiu no Brasil, com 45 transações, que somaram R$ 31,3 bilhões. Deste total, R$ 20 bilhões correspondem à aquisição da fibra óptica da Oi pela Digital Colony, transação ainda em andamento e assessorada pelo BTG Pactual.

A terra do tio Sam, assim como a Argentina, foram os destinos escolhidos por empresas brasileiras para investimentos no setor de tecnologia. Foram 7 transações nos EUA e um total de R$ 598 milhões, e 4 transações na Argentina, com R$ 47 milhões investidos.

Venture Capital

O segmento de venture capital foi responsável por quase metade das operações no período (47%). Foram realizadas 155 transações no setor brasileiro de tecnologia entre janeiro e maio, totalizando R$ 15,2 bilhões.

A Loft, com sua rodada série D de US$ 425 milhões em março, considerada um pré-IPO pelo perfil dos investidores que participaram, foi uma das responsáveis pelas maiores transações do tipo até agora. Não muito atrás está o Nubank, que levantou US$ 400 milhões no início do ano em uma série G, e com isso passou a valer US$ 25 bilhões.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões