fbpx
Compartilhe

BNDES estuda formas de incluir as fintechs nos esforços de estímulo à economia.

São três frentes de atuação: que elas atuem como operadoras de recursos da instituição, como os bancos fazem; fazer investimentos nas companhias (o BNDES já é o maior investidor de venture capital no Brasil) e oferecer linhas de crédito específicas.

A expectativa é que as conversas ainda se alonguem por mais duas semanas.

Tá, mas e daí? O próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, já disse que o dinheiro que o governo liberou para que o sistema financeiro pudesse continuar concedendo crédito está ficando empoçado. Sob a justificativa do aumento no risco, as instituições estão sendo mais restritivas e aumentando o custo dos empréstimos. Até aí, nada exatamente ilegal, mas em um momento como esse, uma atitude desse tipo cai na categoria do imoral. Daí o regulador precisa agir como árbitro, promotor de alternativas.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões