fbpx
Compartilhe

A Creditas apresentou um prejuízo 18% menor no 4º trimestre, em R$ 56,5 milhões. A melhora no desempenho aconteceu mesmo com um aumento nas despesas gerais e administrativas e foi decorrente de um aumento de 56% na receita, que chegou a R$ 104,1 milhões no período, segundo números divulgados pela companhia.

“A continuada alta qualidade do nosso portfólio de crédito e a resiliência do mercado de crédito nos permitiu manter o caminho de crescimento acelerado que estávamos apresentando antes da COVID e resultou em um novo volume recorde de originação de R$ 312,7 milhões no trimestre”, escreveu a Creditas em comunicado. No 4º trimestre de 2019 a companhia havia emprestado R$ 189,4 milhões.

Em um ano, o portfólio de crédito da fintech passou de R$ 679,3 milhões para R$ 1,25 bilhão.

Durante todo o ano de 2020, a companhia concedeu R$ 903,9 milhões em empréstimos, um salto de 70% em relação a 2019. A receita quase dobrou (88% de alta), chegando a R$ 336,2 milhões, contra R$ 178,4 milhões um ano antes.

O prejuízo caiu, mas em ritmo mais lento, 8%, de R$ 202,2 milhões, para R$ 185,9 milhões.

No fim de dezembro a companhia a companhia anunciou uma rodada série E de US$ 255 milhões, onde foi avaliada em US$ 1,75 bilhão. A captação foi liderada pela LGT Lightstone e contou com a participação da Tarsadia Capital, Wellington Management, e.ventures e Sunley House Capital (fundo da Advent International). Há pouco menos de um mês a companhia anunciou a aquisição da Bcredi.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões