fbpx
Compartilhe

A Doctoralia, healthtech multinacional de agendamento de consultas médicas, acabou de fazer uma aquisição no Brasil. A empresa comprou, por um valor não divulgado, a Feegow, desenvolvedora de software de gestão para consultórios e clínicas.

Com a fusão, o objetivo da Doctoralia é agregar novos recursos à sua plataforma, incluindo serviços como prontuário eletrônico, controle financeiro e contábil e ferramentas anti-glosa (que facilitam a integração e solicitações junto a planos de saúde).

“Atuamos em duas vertentes: a de marketplace, na qual o Brasil é nossa maior operação, e a de gestão de consultório e clínicas. Com a Feegow, agora temos este segundo produto à décima potência. Ela entra pra ser a mais completa”, afirmou ao Startups o CEO da Doctoralia no Brasil, Cadu Lopes.

Na visão da healthtech, o plano ao reunir as duas plataformas é colocar toda a jornada do cliente dentro do Doctoralia, da marcação da consulta até a conclusão do atendimento. “O market share dos softwares de gestão pra clinicas é bastante fragmentado. Muitos só pensam da porta do consultório pra dentro. Nós pensamos da porta pra fora primeiro, depois da porta pra dentro, e depois pensamos quando ele sai pela porta”, avalia Cadu, com bom humor.

A decisão por buscar a carioca Feegow, uma empresa que já atende cerca de 40 mil profissionais e redes como a Amor Saúde, tem um alvo: clínicas e hospitais, com um foco reforçado nas clínicas populares, um mercado em alta no Brasil nos últimos anos.

Com a solução integrada, a Doctoralia espera atrair mais redes a colocar seus sistemas de agendamento dentro da plataforma. “Nosso objetivo é crescer cerca de três dígitos nas duas empresas”, destacou Cadu, sem abrir maiores detalhes sobre as metas.

Cadu Lopes, CEO da Doctoralia no Brasil

No último ano, a healthech registrou um crescimento de 60% sobre o período anterior no Brasil. A aquisição da Feegow já entra como uma fonte adicional de receita, que será oferecida como um pacote adicional à assinatura do serviço de marketplace.

Trabalhando as sinergias

Com a aquisição, Cadu aponta que a operação brasileira agora também terá maior capacidade na parte de desenvolvimento e otimização da plataforma. “Grande parte deste trabalho é feito pelos nossos times na Polônia e na Espanha. Agora teremos um time localizado e identificado com as necessidade do mercado local”, pontua.

Inicialmente, a marca Feegow ainda existirá em paralalo aos serviços da marca-mãe, inclusive para tornar mais suave o processo de transição e cross sell entre os clientes de diferentes produtos. “Teremos uma oferta combinada com o melhor das duas empresas, com módulos de marketplace e também o de solução de gestão”, explica ele.

Além disso, o CEO ressalta que o foco em gestão também contempla possíveis expansões para outros mercados latino-americanos em que a companhia já está presente, como Chile e Peru. Contudo o plano é começar no Brasil, ver a resposta do público e ir para o mercado internacional com a estratégia mais afinada num momento seguinte. “Quando implementamos algo novo e dá certo, rapidamente levamos para outros mercados do mundo em que atuamos”, completa Cadu.

Nascida em Barcelona, mas comprada pelo grupo polonês Docplanner em 2017, a Doctoralia atualmente está presente em 13 países, atendendo mais de 80 milhões de pacientes e com mais de 7,5 milhões de agendamentos de consultas realizados todo mês. São mais de 2 milhões de profissionais de saúde em sua base, com um total de 10 milhões de avaliações de pacientes.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões