fbpx
Compartilhe

A healthtech Dr. Consulta parece ter desviado do inverno de investimentos em venture capital. A startup anunciou hoje (1) que recebeu um aporte de R$ 170 milhões liderado da Kamaroopin, gestora de venture capital fundada por Pedro Faria (ex-Tarpon Investimentos). A rodada série D foi acompanhada dos fundos Madrone Capital e Lightrock.

Com o caixa reforçado, a companhia quer diversificar fontes de receita. Para gerar mais recorrência, a healthtech – que oferece consultas médicas, exames e outros serviços avulsos de saúde – pretende investir no modelo de assinatura mensal. A companhia também deve reforçar sua atuação em planos de saúde para pequenas e médias empresas – estratégia que começou a ser desenhada no ano passado, com a compra de 27,5% da startup cuidar.me.

Os planos incluem, ainda, uma expansão da rede de centros médicos físicos que a companhia tem em São Paulo. A projeção é sair das atuais 30 clínicas para cerca de 45 unidades em 3 anos. Segundo reportou o Pipeline, após faturar R$ 310 milhões em 2021, a Dr. Consulta pretende quintuplicar as vendas nos próximos 3 anos, chegando a R$ 1,5 bilhão de faturamento. A companhia tem hoje 4,5 milhões de clientes cadastrados e 3 milhões de usuários.

Com a transação, Pedro Faria assume uma cadeira no conselho da Dr. Consulta e Bruno Tupinambá, sócio da Kamaroopin, terá participação ativa na investida com presença nos comitês de governança.

Além da Dr. Consulta, a Kamaroopin tem em seu portfólio as startups Petlove e Zenklub, e cerca de R$ 1 bilhão de ativos sob gestão. Em dezembro, a companhia anunciou que vendeu 40% de sua participação para a gestora de private equity Pátria Investimentos. O aporte na Dr. Consulta é o primeiro da Kamaroopin desde a associação com a Pátria.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões