fbpx
Compartilhe

As fintechs brasileiras receberam R$ 5,58 bilhões em aportes no acumulado do ano até setembro, segundo levantamento feito pelo Transactional Track Record (TTR). O montante representa um incremento de 87% em relação aos valores registrados no mesmo período do ano passado.

O interesse pelas empresas de serviços financeiros – que já vinha em uma crescente há muito tempo e foi turbinado pela pandemia – contrasta com uma queda de 11% no número de transações fechadas no Brasil de forma geral.

O total de recursos investidos em fintechs pode ser ainda maior já que o cálculo foi feito em cima de 38 operações que tiveram os valores revelados. Ao todo, foram 67 aportes feitos em fintechs nos primeiros nove meses do ano, um incremento de 6% na comparação com o mesmo período de 2019.

Duas operações puxaram os números para cima em 2020: as captações de R$ 1,6 bilhão feitas por Nubank e Neon.

Quase dois terços das 67 transações mapeadas pelo TTR (63%) tiveram a participação de fundos de venture capital. Destas, apenas apenas 32 tiveram valores divulgados somando R$ 4,81 bilhões. Se comparados com o mesmo período de 2019, os números representam um crescimento de 17% em volume e de 75% em valor.

Fundos estrangeiros estiveram envolvidos em um terço das rodadas de investimento em fintechs (21 operações), sendo que os sediados nos EUA foram os mais ativos (16 transações).

OPINIÃO

Veja todas as opiniões