fbpx
Compartilhe

A Flash está entrando em uma nova área de negócios: a de despesas corporativos. Isso se dá com a aquisição da ExpenseOn, em uma transação que resultará em uma nova divisão dentro da HRTech.

Com a compra, a Flash planeja lançar novas soluções nos próximos meses, incluindo a opção de um cartão corporativo integrado com a solução de benefícios. Conforme destacou Ricardo Salem, CEO da Flash, em entrevista para o Startups, a entrada neste mercado partiu da identificação do controle das despesas como outra dor dos RHs das empresas.

“Com base nisso, buscamos uma solução relacionada a despesas para ajudar o financeiro das empresas a sanar essas dores”, explica o fundador. O valor da transação não foi divulgado.

Além disso, Ricardo espera que a sinergia entre as marcas renda possibilidades de cross-sell com o produto carro-chefe da Flash. “Nossa solução de benefícios possui um potencial de 200 mil vidas originárias de ExpenseOn e isso reforça nossa certeza de que seremos líderes no setor de benefícios e despesas corporativas”, avalia o executivo.

Com quase mil empresas atendidas, a ExpenseOn tem em sua carteira de clientes marcas como EMS, Tenda, Creditas, Pernambucanas e Paraná Banco. Atualmente a startup conta com 43 funcionários e acumula cerca de R$ 1 bilhão em valores transacionados.

“Neste momento a ExpenseOn possui quase 1 mil clientes e 200.000 vidas potenciais para a base de benefícios. O portfólio de clientes das empresas é complementar, ou seja, as vendas cruzadas irão ocorrer desde o primeiro momento”, destaca o CEO.

Ricardo Salem, fundador e CEO; Guilherme Lane, CTO; e Pedro Lane, fundador da Flash

Com a aquisição, a solução da ExpenseOn será absorvida pelo app da Flash, embora as funcionalidades de benefícios e gestão de despesas serão separadas. A operação da startup adquirida será liderada por Guillermo Gomes, executivo com passagens em empresas grandes como Morgan Stanley, Latam e Ame Digital.

A solução da startup adquirida permite que empresas possam gerenciar as despesas corporativas, com todo o fluxo de informações e aprovações acontecendo de forma integrada. Segundo a empresa, a plataforma conta com inteligência artificial dentro da plataforma para ler comprovantes de forma automática, extinguindo potenciais erros e entregando uma economia de tempo que chega a 60%.

Para Ricardo, a nova solução, apesar de distinta do core business da Flash, será bastante complementares na oferta da HRTech em melhorar a gestão no RH das empresas. “Conectando a solução de despesas corporativas com benefícios, temos uma plataforma que tira do dia a dia atuações pouco estratégicas e que oneram o tempo de todos. Com a tecnologia integrada, temos a possibilidade, por exemplo, de ofertar o cartão corporativo no mesmo plástico e aplicativo do cartão de benefícios, assim, unificamos uma oferta que possibilita caminhos mais produtivos”, explica.

Mercado de bilhões

A visão da Flash em buscar espaço no segmento de despesas corporativas se sustentas no números. Segundo dados divulgados pela HRTech, é um mercado que movimenta cerca de R$ 80 milhões por ano e pode dar um impulso considerável aos negócios da companhia.

Apesar de não abrir números de receita, a Flash revelou que no primeiro semestre de 2022 dobrou sua receita em relação ao mesmo período no ano passado. Contudo, a empresa ainda não chegou ao break even, e pelo jeito resolveu ir ao mercado para acelerar o crescimento desejado.

Dinheiro em caixa a empresa tem, depois de levantar em março US$ 100 milhões em rodada série C liderada pelos fundos Battery Ventures e Whale Rock. O investimento aconteceu 10 meses depois da série B, de US$ 22 milhões, capitaneada pela Tiger Global, que também participou da nova rodada junto com Tencent, Monashees, GFC e Citius, assim como Hans Tung, Rahul Mehta e Kevin Efrusy.

No mês passado, a startup lançou um programa de pontos, apropriadamente chamado de “Flash Pontos”, em que os reais alocados na conta do usuário são transformados em pontos, que por sua vez podem ser distribuídos entre os benefícios disponíveis.

O movimento da Flash para entrar no mercado de despesas corporativas vem poucas semanas depois de uma manobra semelhante da Swap. A fintech especializada em soluções de banking-as-a-service – e que tem como um de seus principais produtos o Multiflex, para gestão de benefícios flexíveis – lançou um produto próprio para o segmento. Com o Corpway, players podem incluir serviços financeiros em seus produtos de gestão de despesas corporativas.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões