fbpx
Compartilhe

O mercado brasileiro de fusões e aquisições (M&A) segue em crescimento. No 1º semestre, o número de transações cresceu 48% comparado ao mesmo período de 2020. Foram 916 negócios que movimentaram um total de R$ 258 bilhões, segundo relatório da plataforma Transactional Track Record (TTR).

Somente no 2º trimestre, foram transacionados R$ 99,4 bilhões nas 485 fusões e aquisições registradas, entre anunciadas e concluídas. O setor de tecnologia tem sido o mais ativo do ano – como sempre -, com um total de 363 transações, seguido pelo financeiro e seguros, com 170.

Destaque também para o aumento de 100% de empresas norte-americanas adquirindo brasileiras de um ano para o outro. Os EUA movimentaram R$ 66 bilhões em M&A no 1º semestre e foram o principal origem dos investimento em empresas brasileiras no período. Foram 15 transações totalizando R$ 853 milhões.

Private equity e venture capital

Considerando os mercados de private equity e venture capital, o primeiro contabilizou 59 transações (R$ 30 bilhões), um aumento de 7% em relação ao 1º semestre do ano passado. Já os números em venture capital reforçam a preferência, nos últimos anos, pela modalidade. Foram 276 transações (R$ 27 bilhões), e um crescimento de 41% no número de transações.

No 2º trimestre o relatório destaca como a maior transação de venture capital no Brasil a aquisição de 92% da RD Station pela Totvs, através de sua subsidiária Bematech, por R$ 1,86 bilhão. A operação, concluída em junho, avaliou a empresa de marketing digital em R$ 2 bilhões.

Quanto aos fundos estrangeiros de private equity e venture capital que investem em empresas brasileiras, o crescimento no número de casas que atuam no país foi de 41% até junho de 2021.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões