fbpx
Compartilhe

Após dois anos de desenvolvimento, chega ao Brasil a GreenRun, plataforma online de lances esportivos. A estreia no país é apoiada por um seed de US$ 4,2 milhões liderado pela Vice Ventura. O aplicativo propõe democratizar o universo de apostas na América Latina, oferecendo uma experiência de jogo fácil e intuitiva a torcedores do futebol, basquete e futebol americano. 

Desenvolvida pelos amigos Nathan Dionne, Marcos Araújo e Raphael Araújo, a GreenRun nasceu como uma holding americana e vem na esteira do sucesso de outra empresa, fundada em 2017. Trata-se da Esportudo, plataforma de mídia com notícias do esporte personalizadas com base em mais de 250 fontes da internet. Sob o mesmo guarda-chuva, ambas as empresas já captaram mais de US$ 7 milhões. Só eu senti um cheirinho de uma possível fusão vindo aí?

Segundo o cofundador Marcos Araújo, a GreenRun foi criada para facilitar as apostas do público brasileiro e latino – um lance pode ser concluído em apenas 2 minutos pela plataforma.  “A maioria dos players desse setor são europeus e terceirizam o back-end. Nossa plataforma, por outro lado, foi criada do zero com o diferencial de ser uma marca transparente, que fala a mesma língua dos usuários”, comenta.

Marcos Araújo, Nathan Dionne e Raphael Araújo, fundadores da GreenRun

A meta da GreenRun é ser a maior sportstech da América Latina, englobando mídia, gaming e apostas. No Brasil, foco principal da estratégia da companhia, a expectativa é de alcançar receita mensal de US$ 10 milhões até janeiro de 2023. Em conversas com investidores latino-americanos, em breve a empresa deve fazer uma nova captação para expandir o time. México, Peru, Chile e Equador são os próximos mercados na mira.

Diversão e aprendizado

A plataforma faz um diagnóstico dos principais palpites a cada jogo e auxilia o usuário na melhor escolha de acordo com as suas preferências. Os membros ainda contam com suporte 24 horas para entender o universo de apostas e o cenário atual dos times e de cada partida. 

Pensando nos torcedores que nunca apostaram, o aplicativo também possui uma aba educativa. Nela, é possível aprender a apostar e ganhar prêmios por meio de ‘flags’, moeda própria adquirida a partir de interações e a cada jogada. As mesmas também poderão ser trocadas por experiências fora da plataforma, como por exemplo ingressos para o jogo do seu time favorito. Para quem ainda não se sente seguro em apostar, o app permite fazer uma simulação de aposta gratuita.

Como estratégia de lançamento, a empresa decidiu premiar um felizardo com R$ 1 milhão no desafio ‘Tabela do Milhão’. O usuário que acertar a classificação dos 20 times do Brasileirão após a rodada final ganha a bolada. A expectativa da empresa é atingir 50 mil apostadores apenas com esse desafio.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões