fbpx
Compartilhe

O Grupo Decolar, de viagens, acaba de anunciar a compra da agência online de turismo ViajaNet, por cerca de US$ 15 milhões. A transação está sujeita às condições de fechamento habituais.

Essa é a 3ª aquisição do Grupo Decolar no Brasil nos últimos 2 anos. Em agosto de 2020, o grupo comprou a fintech brasileira Koin. Em março deste ano, foi a vez da Stays.net, para fortalecer a atuação da companhia em aluguel de casas para temporada.

Segundo Marcelo Grether, chief M&A e new business officer do Grupo Decolar, o acordo fortalece a estratégia de consolidação regional da companhia. “[A aquisição da ViajaNet] nos permitirá fortalecer nosso portfólio de hospedagem e serviços por meio de uma nova marca e sua base de clientes, além de reforçar nosso time no país”, afirmou o executivo, em comunicado.

A ViajaNet registrou faturamento auditado de cerca de US$ 30 milhões em 2019. No ano passado, as vendas online da startup representaram cerca de 98% do total, com 88% das reservas brutas originadas no B2C. Um atrativo para a Decolar é que 98% das reservas brutas estavam relacionadas ao segmento aéreo. “Isso dá a oportunidade de vendas cruzadas de seu portfólio de hospedagens e outros produtos de viagens aos clientes da ViajaNet“, dizia o comunicado da compra. No fim de 2020, a ViajaNet fez sua última rodada de investimento, de US$ 6,5 milhões, com investidores que já estavam no captablee para reforçar o caixa em meio à pandemia. A captação foinoticiada com exclusividade pelo Startups.

Para Paulo Nascimento, diretor-executivo da ViajaNet, “tornar-se parte da Decolar dará aos clientes acesso a um portfólio de produtos de viagem maior e mais diversificado, enquanto também se beneficiarão da inovação tecnológica da companhia posta ao serviço dos viajantes.”

Sob os termos do acordo, 60% do preço de aquisição serão pagos no fechamento; 20% em 24 meses depois da aquisição, enquanto os 20% restantes serão quitados 36 meses após a compra. As empresas seguirão com suas marcas, trabalhando de forma independente. O fechamento da transação deve ocorrer no segundo trimestre de 2022.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões