fbpx
Compartilhe

A SoftBank se juntou à Correlation One para criar um programa de treinamento e contratação de profissionais de ciências de dados na América Latina, o DS4A.

O programa estará disponível para funcionários das empresas que integram o portfólio do SoftBank na região e para candidatos externos com formação em ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Serão 300 vagas com início das aulas em 6 de março. O custo será de US$ 5 mil pro aluno.

O programa também é apoiado por parceiros como Microsoft, iNNpulsa Colombia e Laboratório do BID.

O DS4A será ministrado em inglês a partir de Sāo Paulo, com salas de aula remotas em Bogotá, Buenos Aires e Cidade do México. O programa já foi feito na Colômbia, e treinou 300 pessoas de um total de mais de 10 mil inscritos.

Tá, mas e daí? No fim do ano passado em um evento em São Paulo, o André Maciel, que toca a operação da SoftBank no Brasil, havia destacado a questão da falta de mão de obra como um problema para o avanço das startups da região. Até aí, nenhuma novidade. Mas a empresa até que se mexeu rápido para buscar alguma forma de lidar com essa questão. Esses programas de treinamento são feitos em diferentes tecnologias há tempos pelo mercado, e nunca deram conta de resolver a situação. O grande problema é a falta de consistência, já que dependem do interesse de um patrocinador corporativo em fazê-lo acontecer. A falta de conexão desses programas com a educação formal também costumam tornar seus efeitos bem menores que os esperados.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões