fbpx
Compartilhe

Outros negócios

  • A aceleradora tegUP, do grupo Tegma, investiu R$ 3,2 milhões na Rabbot, que automatiza atividades da gestão de frotas. Os redursos serão usados para investimento em tecnologia e contratação de pessoal. No mercado há três anos, a Rabbot atende empresas como Movida, Grupo Petrópolis e Porto Seguro. Esse é o segundo aporte da tegUP que já tinha colocado recursos na Frete Rápido, que liga varejistas, indústria e operadores logísticos a transportadoras
  • Mimic, uma startup de cozinha como serviço, o crescente dark kitchen, recebeu um aporte de US$ 9 milhões liderado pela Monashees que teve participação da Canary e do Valor Capital. A ideia é abrir 10 cozinhas ao longo de 2020 em São Paulo. A primeira já está em operação no bairro de Pinheiros, zona Oeste da capital.
  • Ingresse levantou R$ 90 milhões em uma rodada series C liderada pelo Endurance, Family office da família do fundador do banco BCN, Pedro Conde (que já investiu no Spotify, Rappi e Loggi), que teve participação da tiqueteira canadense Rival, do Grupo Globo (sem media for equity), eBricks, RK Partners qualcomm Ventures, Mercado Livre e teve uma parcela de venture debt feito pela Galápagos. Os recursos serão usados para aquisições e para a criação de um fundo que dará crédito a produtores de eventos.
  • Hanzo, companhia paulistana que atua com serviços de engajamento de consumidores, recebeu uma rodada de investimento series A liderada pelo fundo americanao DotCapital que contou com participação do Start Path, programa de aceleração de startups da Mastercard. Com atuação no Brasil, Estados Unidos, Costa Rica e Europa, a companhia tem 30 pessoas e quer dobrar de tamanho em 2020 e triplicar até 2021.
  • Glebba, crowdfunding de investimento no setor imobiliário, recebeu um aporte de R$ 800 mil da Bossa Nova. Os recursos serão usados para investimento em tecnologia e marketing. Em dois anos, a Glebba captou mais de R$ 3 milhões em quatro empreendimentos. Até o primeiro semestre de 2020, a expectativa é captar mais de R$15 milhões, em 12 empreendimentos.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões