fbpx
Compartilhe

Os investimentos em startups mundo afora atingiram um novo recorde no 2º trimestre. Foram US$ 157,1 bilhões aportados em 7.687 negócios, segundo o Venture Pulse, relatório trimestral da KPMG Private Enterprise sobre as tendências globais de venture capital. No 1º trimestre foram US$ 147,2 bilhões investidos em 8.557 transações.

A bolada foi impulsionada por 10 rodadas de investimento de mais de US$ 1 bilhão em 8 países, incluindo a da Northvolt, com sede na Suécia (US$ 2,75 bilhões) e a da Waymo, nos EUA (US$ 2,5 bilhões). O Brasil não ficou de fora do ranking. Em 5º lugar na lista das 10 maiores transações de VC no período está o Nubank, com sua série G de US$ 1,15 bilhão.

Considerando somente a América Latina, as rodadas somaram mais de US$ 200 milhões. Além da rodada do Nubank, se destacaram a investida de US$ 300 milhões da Ribbit Capital no Quinto Andar em maio, além da rodada de US$ 250 milhões da mexicana Bitso.

As Américas atraíram um recorde de US$ 84,1 bilhões em investimentos durante o 2º trimestre, com os EUA respondendo por US$ 75,8 bilhões do total. Na Europa, os investimentos em VC somaram US$ 34 bilhões, o sexto trimestre recorde consecutivo. Já na Ásia-Pacífico os aportes caíram em relação ao trimestre anterior para US$ 38 bilhões.

“A diversidade de países e setores envolvidos no mercado de venture capital deve manter o investimento de VC bastante forte no 3º trimestre”, disse Conor Moore, chefe da KPMG Private Enterprise na região das Américas e sócio da KPMG nos EUA. Segundo ele, o segmento de fintechs provavelmente será o que receberá mais investimento em todas as regiões do mundo. Para a surpresa de quem? Ninguém.

ANÁLISES

Veja todas as análises