fbpx
Compartilhe

A A5, gestora criada por Paulo Humberg, comprou 75% da mineira Inseed, que toca os fundos do BNDES Criatec 1 e 3, dando origem a uma nova empresa, a KPTL. Com a união de seus ativos sob gestão (R$ 425 milhões da Inseed, mais R$ 225 milhões da A5) e as tratativas em curso para levantar mais R$ 350 milhões de um novo fundo de R$ 600 milhões, a expectativa é ter, em breve, R$ 1 bilhão. Até o fim de 2020, o objetivo é chegar a R$ 1,9 bilhão com o lançamento de mais 4 fundos (dois em saúde, um em tecnologia para governo e outro para companhias que atuam no setor imobiliário).

Contexto: Ao mesmo tempo em que cresce em recursos, o mercado de venture capital no Brasil já começa a ensaiar um movimento de consolidação.Alguns fatores contribuem para isso: a competição crescente entre os fundos, valores de rodadas ficando mais altos e as vendas de participações (exits) ainda não acontecendo em um ritmo tão acelerado quanto os investimentos iniciais nas empresas.

O cenário torna a tarefa de entregar resultados dentro do modelo de operação básico do mercado, o “2 com 20” (2% de taxa de administração e 20% de performance) mais difícil e estimula a consolidação.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões