fbpx
Compartilhe

Analisando o cenário conturbado que o ecossistema vem enfrentando, com maior cautela dos investidores frente à geopolítica e à economia global, a aceleradora norte-americana Y Combinator enviou uma carta aos fundadores das startups no seu portfólio. O documento alerta sobre as movimentações do mercado e dá dicas sobre o que os empreendedores podem fazer para (tentar) contornar a situação.

A dica é clara e direta: prepare-se para o pior, pois o mercado será cruel. Com a alta de juros para combater a inflação e redução da exposição ao risco, a tendência é que o número e quantia dos cheques diminua significativamente. A redução de custos e o prolongamento do tempo de uso do caixa deve acontecer rápido: dentro dos próximos 30 dias.

Leia, abaixo, a íntegra da carta da Y Combinator:

“Olá, fundadores da YC

Durante esta semana, passamos horas do nosso expediente em contato com um grande número de empresas do portfólio. Elas entraram em contato para perguntar se deveriam mudar seus planos em torno de gastos, runway [quanto tempo a startup tem de fôlego financeiro até quebrar, assumindo que suas receitas e despesas atuais permaneçam constantes], contratações e rodadas de financiamento com base no estado atual dos mercados públicos.

O que dissemos a eles é que as crises econômicas geralmente se tornam grandes oportunidades para os fundadores que mudam rapidamente sua mentalidade, planejam com antecedência e garantem que sua empresa sobreviva.

Aqui estão alguns pontos a serem considerados ao fazer seus planos:

Ninguém pode prever o quão ruim a economia ficará, mas as coisas não parecem boas.

O movimento seguro é se planejar para o pior. Se a situação atual for tão ruim quanto as duas últimas crises econômicas, a melhor maneira de se preparar é cortar custos e estender o runway nos próximos 30 dias. Seu objetivo deve ser chegar ao Default Alive [encontrar uma forma de se manter vivas com os recursos que já possuem em caixa].

Se você não tem o runway para alcançar o Default Alive e seus investidores atuais ou novos estão dispostos a lhe dar mais dinheiro agora (mesmo que seja nos nos mesmos termos da sua última rodada), você deve considerar fortemente aceitá-lo.

Independentemente de sua capacidade de levantar fundos, é sua responsabilidade garantir que sua empresa sobreviva se você não puder receber um investimento pelos próximos 24 meses.

Entenda que o fraco desempenho do mercado público das empresas de tecnologia impacta significativamente o investimento de capital de risco. Os VCs terão muito mais dificuldade em levantar dinheiro e seus LPs [parceria limitada] esperarão mais disciplina de investimento.

Como resultado, durante as crises econômicas mesmo os fundos de capital de risco de primeira linha com muito dinheiro desaceleram sua aplicação de capital (fundos menores geralmente param de investir ou morrem). Isso causa menos concorrência entre os fundos para negócios, o que resulta em valuations mais baixos, tamanhos de rodadas menores e muito menos deals concluídos. Nessas situações, os investidores também reservam mais capital para apoiar suas empresas com melhor desempenho, o que reduz ainda mais o número de novos financiamentos.

Essa desaceleração terá um impacto desproporcional em empresas internacionais, empresas com grande uso de ativos próprios, empresas de baixa margem, hardtech e outras companhias com alto consumo de receita.

Observe que o número de reuniões dos investidores não diminui proporcionalmente à diminuição do investimento total. É fácil ser enganado pensando que um fundo está investindo ativamente quando não está.

Para aqueles que iniciaram sua empresa nos últimos 5 anos, questione o que você acredita ser o ambiente normal de captação de recursos. Provavelmente a sua experiência de captação não foi normal e os investimentos futuros serão muito mais difíceis.

Se você está no pós-série A e pré-product market fit, não espere que outra rodada aconteça até que sua empresa tenha alcançado o ajuste de mercado do produto. Se você está no pré-série A, as conquistas da série A que publicamos podem até ser um pouco baixos demais.

Se o seu plano é levantar dinheiro nos próximos 6-12 meses, você pode acabar fazendo isso no pico da recessão. Lembre-se de que suas chances de sucesso são extremamente baixas, mesmo que sua empresa esteja indo bem. Recomendamos que você altere seu plano.

Não se esqueça que muitos de seus concorrentes não planejam bem, mantêm alta queima [de capital] e só descobrem que estão ferrados quando tentam aumentar a próxima rodada. Muitas vezes, você pode ganhar uma participação de mercado significativa em uma crise econômica apenas permanecendo vivo.

Atenciosamente,

Y Combinator

PS: Se, por qualquer motivo, você achar que esta mensagem não se aplica a sua empresa ou precisar que alguém lhe diga isso pessoalmente para acreditar… por favor, reavalie suas crenças mensalmente para garantir que não esteja levando sua empresa para um penhasco. Lembre-se de que você sempre pode entrar em contato com seus parceiros.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões