fbpx
Compartilhe

A Wayra, uma das iniciativas de corporate venture da Telefónica, contratou a executiva Livia Brando para assumir sua operação no Brasil. Até julho ela era responsável no Brasil pelas iniciativas de inovação, investimento e relacionamento com startups da empresa de energia portuguesa EDP. Ela foi responsável pela criação da área. Livia é formada em administração de empresas pela PUC e tem MBA pela FGV.

Ela chega para substituir Renato Valente, que deixou a operação em abril para se juntar à gestora Iporanga Ventures. Nos últimos quatro meses a operação da Wayra estava sob comando interino de Carolina Morandini, responsável por portfólio e scouting.

O portfólio da Wayra – que até 2018 atuava como aceleradora, mas abandonou esse modelo – tem 34 startups que juntas ultrapassam R$ 1 bilhão de valor de mercado, disse a companhia em comunicado.

Além do dia a dia da Wayra, Livia também ficará responsável por estreitar o relacionamento e gerar negócios para os fundos parceiros do Telefónica Innovation Ventures (TIVs). No Brasil, o TIVs investe em fundos da Redpoint eVentures e Invest Tech.

“A Wayra sempre foi uma referência para mim e estou muito feliz em fazer parte desse time e poder me dedicar ao engajamento com startups e Corporate Venture Capital. Meu propósito é reforçar o posicionamento da Wayra como hub de inovação aberta do grupo Telefónica, buscando estreitar o relacionamento das startups com grandes corporações e coinvestidores, a fim de gerar ainda mais impacto no ecossistema empreendedor”, disse Livia em comunicado.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões