fbpx
Compartilhe

Mais uma compra para a conta da Locaweb , a 13ª pós-IPO. Desta vez a aposta da companhia é a Squid, plataforma que conecta criadores de conteúdo com empresas para que façam negócios e vendam mais. Segundo fato relevante, o preço pago por 100% do capital da Squid, em bases totalmente diluídas, é de R$ 176,5 milhões e está sujeito, ainda, a determinados ajustes de dívida líquida e capital de giro.

Fundada em 2014, a Squid é pioneira no segmento de marketing de influência no Brasil. Atualmente são mais de 100 mil influenciadores cadastrados, desde nano até grandes nomes com centenas de milhares de seguidores. Sua receita anual recorrente (ARR) é superior a R$ 100 milhões, com crescimento de triplo dígito em 2021.

A plataforma foi criada para resolver um problema real das empresas e agências, que já acreditavam no uso de influenciadores para gerarem mais negócios, porém, faziam isso de forma não estruturada, sem dados ou uma inteligência por trás. É uma via de mão dupla. De um lado, ajuda os influenciadores, dando visibilidade e ajudando a monetizar os seus negócios. Do outro, auxilia as empresas que querem se conectar com seus potenciais clientes, mas de maneira natural, onde eles estiverem.

Por meio do machine learning, a Squid automatiza todo o processo de identificação, recrutamento, gestão e pagamento de influenciadores digitais, unindo tecnologia e um time especializado, que ajuda marcas a impulsionarem o resultado de suas campanhas, aumentando vendas e dando visibilidade.

“A forma como as pessoas interagem com as marcas vem mudando muito ao longo dos últimos anos. Quem nunca comprou um produto ou contratou algum serviço depois de ver alguém que admira e acompanha nos canais digitais falando sobre ele ou simplesmente o utilizando. A Squid está trazendo para o grupo Locaweb a oportunidade de juntos, democratizarmos esse mercado de conteúdo no Brasil”, diz Fernando Cirne, presidente da Locaweb, em nota.

Pelos termos da transação, os sócios fundadores da Squid, Felipe Oliva e Carlos Tristan, permanecerão na operação, assim como todo o time de colaboradores. Eles ainda poderão ter direito a receber earnout, que está vinculado ao atingimento de metas estipuladas pelo grupo.

ANÁLISES

Veja todas as análises