fbpx

Locaweb recebe resposta de último acionista e avança na compra da Vindi (agora falta o ok do CADE)

Compartilhe

A Locaweb anunciou agora pela manhã que recebeu a confirmação do último acionista que faltava e agora tem aceite de todos para assumir 100% da Vindi.

“O último aceite mencionado acima demonstra o compromisso vinculante dos acionistas representando a totalidade do capital social da Vindi para conclusão da Operação, que está em fase de cumprimento de condições precedentes e preparação para o fechamento, sujeita à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE”, informou a companhia em fato relevante divulgado a pouco.

O Startups apurou que a avaliação do órgão regulador é um exigência nas operações que envolvem o fundo Criatec, que tem recursos do BNDES.

Quando anunciou a proposta de compra da Vindi no fim de outubro, a Locaweb informou que o negócio tinha sido aprovado por 79,33% dos acionistas da empresa de pagamentos. O prazo para a resposta que faltava era até as 20h do último dia 5.

A Vindi tem como investidores seus fundadores Rodrigo Dantas (investidor do Startups), Reginaldo Dutra e Wagner Narde, a Crescera Investimentos (antiga Bozano Investimentos) e o fundo Criatec 2, do BNDES, que é gerido pela Crescera. Em sua rodada mais recente, uma série B anunciada em agosto de 2019, a companhia levantou R$ 20 milhões com a Confrapar. Desde sua fundação em 2013 a Vindi levantou cerca de US$ 10 milhões, segundo o Crunchbase.

A compra da Vindi é mais um passo da Locaweb para reforçar seu arsenal de ofertas no segmento de comércio eletrônico. A Vindi tem cerca de 6 mil clientes como Empiricus, Leiturinha e o Startups, que movimentam R$ 4 bilhões.

 

 

 

OPINIÃO

Veja todas as opiniões