fbpx
Compartilhe

O balanço do Nubank divulgado na sexta-feira traz dados interessantes como o crescimento da receita, do caixa, da base de clientes e da queda no prejuízo.

A companhia não dá detalhes, mas é possível avaliar que a melhora nos indicadores tenha relação com as medidas tomadas de redução de custos adotadas durante a pandemia, especialmente na área de marketing. A desaceleração no plano de expansão internacional é outro fator que certamente contribui. A aquisição das empresas de tecnologia Plataformatec e Cognitect também pode ter ajudado.

Como os números ainda são parciais, algumas questões ficam em aberto. Qual o tamanho da provisão feita pela companhia por conta da inadimplência? Qual foi o impacto disso no resultado? O prejuízo teria sido muito menor não fosse esse cenário? Qual a expectativa para a segunda metade do ano?

A companhia também apresentou um dado de saldo de depósitos de R$ 17,3 bilhões, um crescimento de 60% em relação a dezembro. A comparação com os primeiros seis meses de 2019, no entanto, não foi apresentada. Será que ficou abaixo?

A companhia pretende divulgar o balanço do primeiro semestre completo amanhã (25/08) e a expectativa é que algumas dessas perguntas possam ser respondidas.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões