fbpx
Compartilhe

Omie, que faz um sistema de gestão voltado a empresas de pequeno e médio portes – e que tem uma joint venture com outras quatro para um sistema voltada a contadores – mudou sua orientação em uma semana por conta do novo coronavírus, voltando-se também a clientes de maior porte, reforçando a disputa com a Totvs e eventualmente entrando nos territórios de SAP e Oracle.

Para fazer a mudança, a companhia que captou R$ 80 milhões de fundos como Riverwood e Astella em seus sete anos de história, demitiu 136 pessoas, passando a 303 funcionários.

Tá, mas e daí? A adaptação rápida a novos cenários não é exatamente uma novidade para empresas iniciantes. Na busca pela batida perfeita os negócios costumam mudar bastante, especialmente nos primeiros anos de existência. Em um momento tão surreal e sem precedentes como o atual, essa capacidade tem sido acionada de hora em hora. E diversos exemplos estão aparecendo por aí. Descobrir um novo rumo em um momento de tanta pressão não é fácil. Mas pode ser uma oportunidade para explorar caminhos que antes não pareciam fazer sentido. Quem conseguir fazer essa virada da forma correta terá mais chance de sobreviver para contar sua história quando a tempestade passar.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões