fbpx
Compartilhe

A Onze, fintech de soluções de saúde financeira e previdência, firmou uma parceria com a Icatu para integrar as ofertas da seguradora ao seu portfólio de previdência privada corporativa.

Segundo a empresa, a estratégia combinará a plataforma tecnológica de previdência da Onze com a reputação e conhecimento da Icatu no segmento, criando novas ofertas de produtos e fundos. Com o acordo, a startup expande seu leque de opções para os RHs, que até então contavam com a seguradora Zurich no “cardápio”.

A sinergia entre as duas empresas deve acrescentar uma grade de 390 fundos às opções de previdência. O foco é tanto empresas que desejam iniciar seus planos corporativos, quanto organizações que considerem a portabilidade de seus planos para uma solução com maior disponibilidade de fundos, tecnologia e serviços agregados.

Com o portfólio reforçado, a Onze espera superar a sua meta de 100 empresas atendidas até o final do ano, com cerca de 50 mil vidas impactadas e R$ 1 bilhão em patrimônio gerido – atualmente a fintech tem 70 clientes e cerca de 30 mil vidas atendidas.

“A parceria com a Icatu chega num bom momento e traz novas possibilidades de crescimento, inclusive para empresas que utilizam a Icatu e desejam contar com a nossa plataforma como apoio”, explica o fundador e CEO da empresa, Antonio Rocha, em entrevista com o Startups.

De acordo com o COO da Onze, Rodrigo Neves, o reforço da Icatu dá peso à estratégia da companhia em democratizar o processo de adoção de previdência privada pelas áreas de recursos humanos, algo que ainda encontra barreiras devido à complexidade de gestão. Se autodenominando uma PrevTech, a Onze desenvolveu uma plataforma em que os RHs deixam a startup cuidar dos fundos, e através de tecnologia colocam mais autonomia na mão dos funcionários.

Rodrigo Neves, COO da Onze, e Antonio Rocha, fundador e CEO

“Com nossa solução, empresas que já ofertam a previdência e buscam uma solução diferenciada ou mesmo aquelas que já consideraram o benefício, mas esbarraram nos custos de implementação, podem ter uma experiência digital com todas as funcionalidades no aplicativo – o que é muito valorizado pelos colaboradores”, explica Rodrigo Neves.

Além da previdência

Mais do que os planos oferecidos em sua plataforma, o foco da Onze é o de reforçar sua posição como uma startup de serviços de consultoria financeira para funcionários. Dentro do aplicativo, usuários podem acessar conteúdos educativos e ferramentas de checkup para identificar o status de sua saúde financeira.

“Nossa atuação nas empresas começa com consultoria, 40% delas com previdência, para ajudar a definir o melhor plano. Outros 60% envolve educação dos colaboradores em assuntos como dívidas e investimentos, com vídeos e consultorias, assim como ciclos periódicos de conteúdos educacionais”, explica Antonio Rocha.

Para o COO, a união do portfólio da Icatu com o foco consultivo da Onze ajuda a valorizar um produto um tanto desprestigiado – no caso, o de previdência corporativa – junto às empresas e, especialmente, seus funcionários. “O foco é engajar os funcionários quanto à saúde financeira, utilizando nossa consultoria para escolher o melhor plano. Tiramos o ônus da gestão do benefício de dentro do RH e entregamos uma que traz maior satisfação do colaborador”, pontua o CEO.

Fundada em 2019 por Antonio, ex-consultor e ex-sócio da McKinsey, a Onze se capitalizou no ano passado para impulsionar seu crescimento. Ela recebeu um aporte de R$ 53 milhões do fundo americano Ribbit. Ao falar com o Startups, o CEO revelou que a startup recebeu este ano um follow-up, mas não abriu valores. “Temos caixa até 2024”, finalizou o executivo.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões