fbpx

Prosus (da Naspers) faz primeiro investimento na América Latina fora do Brasil com aporte na mexicana Klar

Compartilhe

Mais de uma década depois de começar a investir na América Latina a partir do Brasil, a Naspers está ampliando sua atuação região.

Por meio da Prosus Ventures, o braço de investimento em companhias early stage de sua subsidiária Prosus, o grupo liderou uma série A de US$ 15 milhões no Klar, um banco digital com 200 mil clientes.

Participaram da rodada o IFC, Quona Capital, Mouro Capital (antigo Santander Innoventures) e a aCrew, que já eram investidores da companhia. Ao todo o neobank criado em 2019 já levantou aproximadamente US$ 72 milhões em equity e dívida.

O mercado mexicano é o segundo mais importante da região em termos de investimento em venture capital e, dependendo do segmento, pode estar 3 a 5 anos atrás do Brasil, o que representa um potencial interessante de crescimento das operações e valorização do investimento. No México, apenas 10% dos adultos possuem um cartão de crédito e menos da metade da população tem uma conta corrente.

O próprio Nubank escolheu o país para iniciar sua expansão internacional com o lançamento de seu cartão de crédito roxinho em março.

Assim como o agora concorrente brasileiro, aliás, o Klar abriu um centro de desenvolvimento em Berlim (Alemanha). Com a série A, um dos objetivos é dobrar essa equipe, chegando a 50 pessoas.

“Construímos uma nova infraestrutura bancária que se alinha com as necessidades financeiras dos consumidores e nos permite servir uma grande parcela da população mexicana que antes era deixada para traz em termos de serviços financeiros”, disse Stefan Moller, cofundador e presidente da Klar, em comunicado.

Ao TechCrunch, Banafsheh Fathieh, que liderou a negociação por parte da Prosus Ventures, disse que o investimento no Klar é o primeiro de muitos que a companhia pretende fazer no México e na região como um todo.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões