fbpx
Compartilhe

A Merama, startup que ajuda a alavancar marcas em plataformas digitais, mal usufruiu dos US$ 160 milhões obtidos em sua 1ª rodada de captação e já partiu para uma série B. A empresa  levantou U$ 225 milhões em captação liderada pelo ​​SoftBank Latin America e pela Advent International. Também participaram a Globo Ventures e os atuais investidores Monashees, Valor Capital, Balderton Capital e MAYA Capital.

Desde a série A realizada há 5 meses, a empresa mais do que dobrou de tamanho e está a caminho de gerar mais de US$ 250 milhões de receita consolidada em 2021. Com o novo valor recebido, a Merama quer profissionalizar, incubar e crescer algumas das maiores marcas de e-commerce da América Latina. Ao mesmo tempo, criar a tecnologia e as ferramentas para apoiá-las.

“A série B nos dá ainda mais recursos para fazer parcerias com empresas, construir a nossa plataforma de tecnologia e fornecer capital de giro para marcas existentes. Esperamos continuar nosso rápido crescimento e solidificar nossa posição como líder no segmento na América Latina”, afirma Renato Andrade, cofundador da Merama, em nota.

Ainda como parte da rodada, Paulo Passoni, managing partner do SoftBank para a América Latina, e Wilson Rosa, sócio responsável pelos investimentos em varejo da Advent International na América Latina, farão parte do conselho de administração da Merama.

Modelo de negócios

Com escritórios em São Paulo e no México, a Merama tem seu modelo de negócios centrado no crescimento exponencial de marcas latino-americanas predominantemente digitais. A proposta é identificar as marcas que mais se destacam em cada categoria e comprar uma fatia majoritária delas, permitindo que os empreendedores continuem operando o dia a dia como parceiros, com acesso à tecnologia, capital e auxílio de uma equipe especialista em e-commerce.

A empresa vem expandindo suas marcas pela América Latina e nos EUA, investindo em capital de giro e promovendo cada uma delas para expandir suas capacidades de venda on-line. Para potencializar suas próprias marcas e outras no futuro, a startup está construindo uma plataforma exclusiva de ferramentas tecnológicas como automação do planejamento da demanda e o gerenciamento de suprimentos de múltiplas origens internacionais.

 

ANÁLISES

Veja todas as análises