fbpx
Compartilhe

Em 2020, quando captou US$ 66 milhões em uma série D, a plataforma americana de aprendizagem online Skillshare mudou seu foco para a economia criativa, oferecendo mais de 40 mil cursos em mais de 150 países. No entanto, todo o conteúdo era disponibilizado somente em inglês. A partir de agora, isso vai mudar, com o lançamento oficial da plataforma no Brasil — com cursos em português.

O objetivo da companhia por aqui é desenvolver a economia criativa no país e democratizar o acesso ao aprendizado online a um preço acessível (assinatura anual por R$ 204, uma fração dos cerca de R$ 835/ano cobrado nos EUA). O Brasil é o 4º país da América Latina em que a edtech desembarca.

Em maio, a Skillshare também chegou à Argentina, Colômbia e México. Na região, a edtech já possui 500 professores cadastrados e um crescimento de 72% na base de assinantes local. A empresa vai enfrentar a concorrência de outros players, como o unicórnio espanhol Domestika e a edtech peruana Crehana, também focada na economia criativa, que chegou no Brasil no ano passado.

“Nosso diferencial é o modelo de negócio. Oferecemos aos estudantes um serviço de assinatura anual com acesso ilimitado a todo catálogo de cursos a um preço acessível, enquanto para os criadores, oferecemos a oportunidade de criar cursos e monetizar”, afirmou Nicolas Scafuro, VP e Head Internacional da Skillshare, responsável pela expansão da plataforma fora dos Estados Unidos. Em média, os professores ganham cerca de US$ 3.000 por ano.

Nicolas Scafuro, VP e Head Internacional da Skillshare

Por enquanto são 10 cursos ministrados em português disponíveis na plataforma. O foco da edtech agora é atrair professores locais para, até o fim do ano, chegar a 100 cursos de língua portuguesa. Por outro lado, todo o acervo de 40 mil classes já está com legendas em português. 

Sem revelar números, Nicolas disse que, em termos de faturamento, o Brasil está entre os “top 10” nos 150 países em que a Skillshare atua. Agora com o lançamento no país, ele deve subir ao “top 5”, até mesmo ao “top 3”. A expectativa é de dobrar o número de usuários no Brasil (que também não foi divulgado) até o fim do ano.

Comunidade global

Atualmente, a comunidade global da Skillshare conta com mais de 14 mil professores, possui mais de 830 mil assinantes ativos em mais de 150 países, e ainda adiciona cerca de 800 novos conteúdos a cada mês. Em 2021, foram 33 milhões de minutos de aulas reproduzidas na plataforma.

Os cursos abrangem um cardápio bem variado para quem quer desenvolver novas habilidades criativas ou adquirir um novo hobby. Aulas de ilustração, animação, fotografia, música e marketing são alguns exemplos. Como a melhor forma de aprender é fazendo, os alunos devem executar um projeto prático do que aprenderam nos cursos.

Os conteúdos podem ser assistidos em qualquer hora e lugar. A Skillshare está presente nos formatos iOS, Android, site, site para celular, Apple TV e Chromecast. 

OPINIÃO

Veja todas as opiniões