fbpx
Compartilhe

Todos os dias você lê aqui no Startups sobre as rodadas de investimento mais recentes em companhias brasileiras e pelo mundo afora. Se essa é a pegada, quando é o próprio Startups que recebe uma rodada, a gente também tem que escrever, certo?

Pois é isso que está acontecendo hoje. O Startups acaba de receber uma rodada de R$ 1 milhão. É a segunda captação feita pelo portal, que já tinha levantado cerca de R$ 60 mil com anjos em sua fase pré-operacional. O novo investimento foi feito pelo StartSe e pela Conta Simples.

O tamanho das participações não é revelado, mas foram fatias minoritárias. Isso significa que nada muda em relação à independência editorial e operacional do Startups. Continuamos com a mesma pegada leve, descontraída e questionadora de sempre. Agora com bala na agulha. (We are on fire!)

“Com o Startups fazendo parte do nosso ecossistema. podemos acelerar de forma significativa a nossa capacidade de fornecer o que chamamos de conhecimento do agora, acompanhando e analisando em profundidade as principais movimentações da Nova economia”, diz Júnior Bonelli, presidente e fundador do StartSe. O aporte faz parte do projeto de crescimento desenvolvido pela plataforma depois de receber R$ 75 milhões da gestora Pátria.

Do lado do Conta Simples, o investimento está alinhado com a proposta da fintech de fomentar a educação sobre empreendedorismo e finanças. “Acompanhamos o Startups desde o início, e foi impressionante o rápido crescimento e amadurecimento do portal nesse pouco tempo. Essa união estratégica vem em linha com nosso objetivo de fomentar cada vez mais a educação empreendedora e inovação nos negócios e startups, especialmente nos pilares de finanças e inovação”, diz Rodrigo Tognini, presidente e cofundador da Conta Simples.

Use of proceeds

Os recursos da rodada serão usados para ampliar a equipe e garantir as bases para criar uma empresa de mídia que usa a tecnologia para se consolidar como a referência na cobertura dos assuntos ligados à nova economia no Brasil e em toda a América Latina. “A hora de escalar é agora. Há um enorme interesse pelo tema e queremos aproveitar essa oportunidade para construir o TechCrunch latino”, digo eu mesmo, fundador e editor-chefe do Startups.

As primeiras contratações já foram feitas com a chegada de Gabriela Del Carmen (vinda da Forbes) para reforçar a equipe editorial e de João Nasser (fundador da Cia da Consulta) para tocar a estratégia comercial e de desenvolvimento de negócios.

Ao longo dos próximos 12 meses pelo menos mais 4 adições ao time serão feitas, com reforços na redação e também de marketing e operações. O objetivo é reforçar o que já é feito atualmente no site, na newsletter e com o podcast MVP e lançar novas propriedades, como eventos e conteúdo em vídeo.  

O Startups

Lançado no meio da pandemia, no fim de julho de 2020, o Startups tem uma audiência formada por fundadores, investidores e profissionais que querem acompanhar e entender o que está acontecendo no mundo das startups e do venture capital. O site recebe 30 mil usuários únicos por mês e a newsletter chega a 4,2 mil pessoas todos os dias. Nas redes sociais, são 30 mil seguidores nos perfis no LinkedIn, Instagram, Twitter e YouTube.

No começa da operação, a opção foi pelo modelo de assinatura. Mas nessa nova fase, a cobrança (ou paywall) foi retirada e o modelo de negócios passou a ser a venda de espaço de mídia. “Ainda acredito muito no modelo de assinatura como forma de financiar o bom jornalismo. Mas é mais difícil crescer de forma acelerada nesse formato. E os planos são ambiciosos. Nada impede que, mas à frente, a gente volte com esse modelo de alguma outra forma”, digo eu mesmo.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões