fbpx
Compartilhe

Uma catalisadora da transformação digital: é assim que Walter Galvão descreve a Ioasys, empresa que cofundou em 2012 e vendeu para a Alpargatas há um ano atrás. A startup desempenha um papel central no avanço da estratégia da dona de marcas como a Havaianas e Rothy’s, em que o foco é a sofisticação da experiência do consumidor online.

A aquisição da empresa mineira por R$ 200 milhões teve o objetivo de potencializar a expansão global da empresa e de seu leque de produtos, além de impulsionar as vendas online. O trabalho da startup com a fabricante de roupas e calçados nasceu do estudo de valores e percepções de marca e incluiu a evolução da HavaLovers, comunidade de fãs da Havaianas, um modelo também presente em outros mercados globais.

Desde a aquisição, a Ioasys tem contribuído para a construção de diversos projetos estratégicos centrados na experiência do usuário e o desenvolvimento de uma cultura de inovação na Alpargatas. Além da nave-mãe, a empresa continuou a atender a base de clientes existentes, que incluem nomes como Banco Inter, Localiza e Burger King, e prospectar novos. Segundo Walter, a startup manteve o ritmo de crescimento de receita, que dobrou no último ano, e o time saltou de 250 para mais de 400 pessoas durante o período.

“De uma startup liderada por dois empreendedores [Walter e o cofundador Gilson Vilela] que construíram a companhia passo a passo, passamos a formar parte de um dos grandes grupos brasileiros. Isso dá uma musculatura significativa para o nosso crescimento”, diz o empreendedor, em entrevista ao Startups.

Para a Alpargatas, que na semana passada reportou R$ 908 milihões de receita líquida em sua melhor performance para um primeiro trimestre, a Ioasys é a habilitadora de um “salto exponencial na frente digital”. Segundo a empresa, esse avanço se manifesta tanto em termos do ecossistema B2B no Brasil, quanto para o canal de vendas diretas ao consumidor no Brasil e em mercados internacionais.

A Ioasys agora deve capitanear a nova etapa da estratégia digital da Alpargatas. Nos próximos meses, a startup deve apoiar uma estruturação mais robusta dos esforços nesta frente, em áreas como inovação aberta e corporate venture building, diz Walter.

“Passamos este último ano focados em integrar as operações, estruturar as tribos e construir as primeiras soluções digitais que são chave para o negócio. E agora, estamos em um momento super especial de começar a rodar esses novos programas aqui, tanto com parceiros quanto internamente, para ganhar celeridade nessa transformação digital”, pontua.

Entregas de soluções digitais

Em relação aos avanços nas frentes digitais da Alpargatas no último ano, a Ioasys apoiou uma série de melhorias na plataforma digital usada por clientes corporativos, franqueados e time de vendas. Incrementado com tecnologia como inteligência artificial e disponível 100% em cloud, o ecossistema B2B da Alpargatas ganhou um novo portal de vendas com interface mobile e web, que é 50% mais rápido que a versão anterior. Além disso, foi lançado um motor de recomendação de compra através de algoritmo, cujo objetivo é aumentar a assertividade de pedidos de franqueados.

No canal direct to consumer, a meta da Alpargatas que conta com o apoio da Ioasys é garantir um alto nível de serviço de vendas através de um ambiente omnichannel. Entregas nessa frente nos últimos meses incluem a evolução do chatbot de WhatsApp da empresa, e da loja flagship virtual no Brasil e nos Estados Unidos, em que a compra acontece em menos cliques, com uma conversão e checkout mais rápidos, alem de esforços em branding e conteúdos.

Segundo Walter, as próximas entregas devem incluir o lançamento da flagship EMEA, para os mercados da Europa, Oriente Médio e África. “Estamos trabalhando para ter uma experiência digital globalizada. Este é um trabalho super importante dentro do nosso conceito de transformação digital”, ressalta o executivo.

O estudo de HavaLovers com foco em consumidores de alguns países da Europa acabou de ser concluído, segundo Walter, o que também deve contribuir para direcionar as metas da empresa. “Ao longo dos próximos anos, a transformação digital da Alpa e de Havaianas vai se basear muito nesse trabalho de comunidades”, prevê.

A plataforma usada para viabilizar estas experiências digitais – seja no mundo de games ou no metaverso, por exemplo – vai depender muito do feedback desta comunidade, diz Walter. “Não dá para esperar, o importante é experimentar rápido para entender o que faz sentido, e ir se adaptando com base na opinião e percepções dos clientes,” pontua.

Segundo o executivo, a pandemia acelerou a experiência digital de marca em pelo menos dez anos. “O que vivemos agora é um novo momento, o que traz oportunidades incríveis nessa área, com novos modelos e formatos de negócio que passaram a fazer parte deste contexto, tanto no Brasil como em nossa operação global”, explica Walter.

Promovendo transformação cultural

Em paralelo à construção de soluções digitais, a Ioasys também se debruçou sobre a frente de planejamento e buscou “mergulhar no negócio” para conduzir a transformação digital da Alpargatas. Um dos principais movimentos neste aspecto foi a unificação das áreas de tecnologia e design, que hoje contam com mais de 450 colaboradores. Segundo Walter, o processo foi feito “de forma muito eficiente”.

“Trabalhamos também na construção das primeiras tribos focadas em cadeias de valor e hoje já temos várias tribos trabalhando em conjunto. Aí entra todo um processo de transformação, em que a área de TI e digital não trabalha como fornecedor das áreas de negócio e sim trabalha junto com todas as áreas”, ressalta.

“O time da Alpargatas já fazia um trabalho super legal; viemos juntar forças e trazer um jeito novo, leve de fazer as coisas com rapidez e focado, além de obcecado pela experiência do usuário”, pontua o fundador, acrescentando que a empresa tem feito avanços significativos neste sentido.

Com base em sua experiência junto a clientes de diversos segmentos, a startup entende cultura como um dos principais pilares para o sucesso da transformação digital. Para acelerar este processo, a Ioasys está buscando a adoção da mentalidade digital entre as lideranças da Alpargatas através de treinamentos com especialistas globais, em uma iniciativa liderada em parceria com a equipe de Pessoas da companhia.

“Estamos fazendo um trabalho super forte em uma empresa centenária, de cultura ágil e de inovação em todas as áreas, em nível gerencial e de operações. Isso começou muito bem este ano e é algo que deve se estender para os próximos. Queremos transformar a Alpa e fazer com que a companhia pense dentro destes novos formatos de trabalho”, pontua Walter.

Equilibrando demandas

Quanto o assunto é o que a Alpargatas fez para impedir o cenário visto em aquisições onde a empresa tradicional acaba tolhendo – ou mesmo matando – a startup no processo pós compra, Walter diz que a integração está tendo sucesso por um conjunto de motivos.

“Somos o agente da transformação da Alpargatas, mas isso passa por todos os stakeholders da companhia: nosso papel é agir como catalisador deste processo. O fato de termos princípios parecidos ajuda muito”, pontua o empreendedor, acrescentando que o sucesso do casamento entre as duas empresas também se deve a uma recepção positiva de todas as áreas ao novo braço digital da companhia e uma vontade genuína de impulsionar a transformação digital.

“Ficamos muito livres para trazer essa cultura que é tão importante para a própria transformação da companhia. É um aprendizado mútuo: como start up a gente não é dono da verdade, e temos muito a aprender com o grupo também. Fomos recebidos de braços abertos e esse primeiro ano mostra muito disso”, acrescenta o empreendedor.

Por outro lado, existem desafios a superar neste processo de avanço digital, como a necessidade de conhecer os detalhes da operação de um negócio com uma complexa cadeia de produção até a venda e distribuição em diversos países, para entender onde a transformação digital pode ajudar. Além disso, houve a questão da junção dos times de TI, estrutura de gestão e fornecedores que a Alpargatas já tinha.

No entanto, o empreendedor nota que a Ioasys se beneficia das suas experiências em processos similares em outras companhias. “Quando chegamos na Alpa, já sabíamos um pouco [dos entraves da empresa] no processo de transformação digital. Diferentemente de uma startup de produto que às vezes chega [depois de uma aquisição] e tem dificuldades, para nós isso não foi um problema, pois já vivemos essas experiências em outras empresas”, aponta.

Apesar do extenso programa de trabalho com a Alpargatas, Walter diz que a Ioasys tem tido sucesso em equilibrar as demandas de outros clientes. “Não vimos tanta dificuldade, porque já éramos organizados em tribos, e esse modelo de trabalho nos ajudou a manter o ritmo de crescimento, e a conciliar a dinâmica para outros mercados”, pontua. Por exemplo, a startup acabou de entregar um projeto de social commerce para a L’Óreal, e tem atuado com a CVC em diversos projetos de transformação digital pós-pandemia em um contexto de reaquecimento do turismo.

Ao comentar sobre as expectativas para o próximo ano, Walter se diz animado com a evolução da Ioasys e principalmente com as entregas previstas para a transformação digital focada na experiência do cliente na Alpargatas ainda em 2022. “Completamos um primeiro ano de entregas super importantes. Avançamos muito e com base nessa estrutura, temos no horizonte um segundo ano em que vamos acelerar muitas coisas”, finaliza.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões