fbpx
Compartilhe

A gestora Valor Capital, do ex-embaixador dos EUA no Brasil, Cliff Sobel, listou hoje a sua Special Purpose Acquisition Company (SPAC) na Nasdaq. O Valor Latitude Acquisition (VLATU) levantou os US$ 200 milhões previstos inicialmente na oferta, mais os US$ 30 milhões da garantia oferecida pelos organizadores, somando US$ 230 milhões captados. Com o dinheiro em caixa, a gestora segue agora para a aquisição de uma companhia de tecnologia na América Latina para comprar e listar na Nasdaq.

A estimativa é que existam de 20 a 50 empresas com perfil para uma operação desse tipo na região, sendo a maior parte no Brasil, segundo executivos ouvidos pelo Startups. Na lista estão investidas da própria Valor, como Gympass, Cargo X e Loft.

Os ativos serão disputados pelo Latitude e mais 3 veículos do tipo: o HPX, que levantou US$ 220 milhões em sua estreia na bolsa de Nova York (NYSE) ano passado; o Alpha Capital Acqusition Company (ASPCU) da Innova Capital e do FJ Labs, com US$ 230 milhões e o LDH Growth Corp I (LDHAU), da SoftBank (que investe nos fundos da Valor Capital e que, segundo o Brazil Journal, foi âncora da listagem do Latitude).

O SPAC da Valor terá como CEO Mario Mello, ex-diretor do PayPal na América Latina e sócio da Valor Capital; como presidente do conselho, Clifford Sobel; como diretor financeiro, J. Douglas Smith, e como diretor, Scott Sobel (filho de Cliff). Os bancos coordenadores da oferta do veículo foram BofA Securities e o Barclays.

Febre no mercado de capitais dos Estados Unidos, as companhias de “cheque em branco”, ou SPACs, alcançaram em 2020 um recorde de US$ 82 bilhões captados, segundo dados da consultoria americana Dealogic. A febre, no entanto, parece estar baixando com o desempenho de algumas das empresas que se listaram por meio dessas estruturas amargando quedas nas ações.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões