fbpx
Compartilhe

A Vegan Business fechou sua quinta captação nesta terça-feira (25). A nova empresa do portfólio da plataforma de equity crowdfunding com foco em negócios plant-based é a marca de alimentos Solo Snacks, que atraiu R$ 900 mil.

Um grupo de 71 investidores apoiou a empresa, que tem uma linha de snacks à base de frutas e vegetais com ingredientes saudáveis. “[O mercado plant based] atrai um perfil de investidores que não só enxergam a oportunidade pelo potencial de mercado, mas porque acreditam ou são adeptos ao estilo de vida mais saudável e principalmente com marcas que trazem impactos positivos para a sociedade com um todo”, destaca Anderson Misumi, CEO e co-fundador da Solo Snacks.

Os produtos da Solo Snacks são atualmente distribuídos em 1,5 mil pontos de vendas no país em 14 estados. A meta é superar os 2 mil pontos de venda. Além disso, a marca quer ir além de seu mercado natal.

Com uma carteira de clientes em países como Suécia e Portugal, a empresa mira uma expansão no mercado internacional. O objetivo é fortalecer os canais de venda online e exportação – sobretudo para os Estados Unidos, próximo mercado na mira da empresa.

Fundada em 2019, a Solo Snacks saiu de de uma receita bruta de R$ 500 mil em 2021, para R$ 800 mil apenas no primeiro semestre deste ano. Para 2022, a expectativa é chegar em R$ 1,7 milhão de faturamento bruto e R$ 4 milhões em 2023.

A Vegan Business começou suas atividades em equity crowdfunding no início deste ano, depois de construir uma comunidade de pessoas interessadas em negócios plant-based através de conteúdo. Desde então, a plataforma atraiu mais de 3 mil investidores e captou R$ 3,9 milhões em rodadas para negócios com foco no mercado plant-based.

As rodadas de investimento que aconteceram pela plataforma são a Chameleon Sun, que levantou R$ 505 mil, com participação de 23 investidores. Na segunda rodada, que captou R$ 375 mil para o leite vegetal Purifica, o número de investidores saltou para 55. A Novah!, startup de alimentos à base de castanha e castanha-de-caju, contou com 108 investidores e R$ 600 mil captados. A quarta rodada, que captou R$ 1,5 milhão para a Conví Foods, foi a maior captada pela plataforma desde sua fundação.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões