fbpx
Compartilhe

A brasileira VTEX, que desenvolve sistema para ecommerce, definiu a faixa de preços de suas ações para o IPO na bolsa nova-iorquina NYSE. O valor ficou entre US$ 15 e US$ 17. Considerando um preço médio de US$ 16 para as 19 milhões de ações ofertadas, a companhia pode levantar perto de US$ 350 milhões com base no lote adicional.

A oferta consiste em 13.876.702 ações ordinárias de Classe A, oferecidas pela VTEX e 5.123.298 ações ordinárias de Classe A oferecidas pelos acionistas. A VTEX também pretende conceder aos subscritores uma opção de 30 dias para comprar um adicional de até 2.850.000 ações.

Segundo a empresa, os ganhos com o IPO serão destinados para fins corporativos. Como a oferta está sujeita às condições do mercado, ainda não há garantia de quando será concluída. Mas a tendência é que a oferta não pare uma vez que a companhia tem investidores de peso como a SoftBank e Tiger Global e uma atuação internacional, o que ajuda a reduzir a resistência dos investidores.

J.P. Morgan, Goldman Sachs e BofA Securities são os principais coordenadores da oferta. KeyBanc Capital Markets, Morgan Stanley e Itaú BBA atuam como gestores conjuntos.

Nascida em 1999, a VTEX tornou-se unicórnio (o 12º brasileiro) 11 anos depois. Em uma rodada superior a R$ 1,2 bilhão (US$ 225 milhões) a companhia foi avaliada em US$ 1,7 bilhão em outubro/20.

A companhia está na ala das empresas de comércio eletrônico que buscam o mercado de capitais para financiar planos de expansão. Outros exemplos são o brechó online Enjoei, que estreou na B3 em novembro/20, levantando R$ 1,13 bilhão, e a Getninjas, cujo IPO em maio rendeu R$ 550 milhões aos bolsos da empresa.

No prospecto do IPO a VTEX diz ter registrado receita de US$ 98,7 milhões em 2020, um incremento de 60,9% na comparação com 2019 considerando os efeitos do câmbio. O prejuízo ficou em US$ 8 milhões, quase o dobro de 1 ano antes. Isso significa que a companhia vai precisar garantir um valuation acima de 17x receita para pelo menos manter o valuation que disse ter em setembro/20.

ANÁLISES

Veja todas as análises