fbpx
Compartilhe

A camaleao.co, startup que ajuda organizações a aumentarem a representatividade LGBTQIA+ entre seus colaboradores, está oficialmente lançando sua plataforma no mercado. Depois de 1 ano de testes beta, o site que conecta vagas em empresas de diferentes portes e setores a candidatos de todo o país entra ao ar hoje (17), Dia Internacional contra a LGBTfobia, para apoiar a inserção destes profissionais no mundo corporativo.

A proposta, segundo a fundadora Maira Reis, é criar um espaço seguro para o candidato durante todo o processo de recrutamento. “Vamos atuar contra a LGBTfobia. Oferecemos consultoria e treinamentos para que as empresas aprendam a como tratar os candidatos, o que não podem fazer e quais são as consequências jurídicas de cometer algum tipo de violência contra pessoas LGBTQIA+. Os talentos têm o suporte da nossa equipe durante todo o processo”, explica.

Ao se cadastrar, as empresas se comprometem a não cometer LGBTfobia, com pena de multa cobrada pela startup. Em breve, os clientes B2B receberão o Selo camaleao.co, a fim de incentivar marcas a participarem da iniciativa e mostrar para os talentos em que estágio determinadas organizações estão em termos de inclusão.

Para os talentos encontrarem as oportunidades que mais combinam com o seu perfil, a plataforma conta com filtros e campos de busca. É possível adicionar palavras-chaves e buscar vagas com base no nível de carreira, competências profissionais, faixa salarial, modelos de trabalho, entre outros. No médio prazo, outras funcionalidades devem ser incorporadas, como a possibilidade de fazer entrevistas na própria plataforma.

A startup pretende lançar uma versão mobile da ferramenta (agora disponível apenas para web) e produzir conteúdos em vídeo com dicas para o candidato se dar bem no processo seletivo e o que fazer caso sofra LGBTfobia. “Além disso, queremos criar recursos para as empresas incorporarem suas redes sociais (como o LinkedIn) na plataforma e melhorar o data analytics do site”, pontua Maira.

Uma base de vagas e talentos LGBTQIA+

O serviço é gratuito para o candidato cadastrar o currículo. Para as empresas divulgarem as vagas, a startup oferece planos a partir de R$ 1.250 por mês. O Plano Crédito dá direito à publicação de 1 vaga, disponível por 30 dias. A busca de talentos é restrita ao job description: por exemplo, se subiu uma vaga de administrador, só vai encontrar profissionais com esse perfil. Os outros planos são contratos de 1 ano para as empresas publicarem quantas vagas quiserem e acessarem todos os perfis, sem limitações.

A camaleao.co nasceu em 2017 como uma consultoria de recursos humanos que conecta empregadores a um banco de talentos de mais de 5 mil pessoas. Até então os perfis ficavam cadastrados em uma planilha do Google e, agora, passam a ser integrados ao site. Para os próximos meses, a expectativa é lançar de 20 a 30 novas vagas por semana.

Maira não revela quantas companhias ou pessoas já foram impactadas pelo serviço. “A plataforma começa a operar oficialmente agora – antes eram apenas os testes com algumas empresas para ajustar a tecnologia”, pontua. Segundo a empreendedora, muitos dos processos seletivos do último ano foram feitos manualmente, enquanto o site era aperfeiçoado. Os nomes das empresas que participaram dos testes ainda são mantidos em segredo. 

As vagas não serão abertas imediatamente. “Estamos focados em migrar o banco de talentos e treinar as empresas que entrarão no sistema para começarem a publicar suas oportunidades”, explica Maira. A estratégia de fazer o lançamento oficial no Dia Internacional contra a LGBTfobia é impactar ainda mais a comunidade, uma vez que a startup já está em busca de novos talentos para se integrarem à base.

OPINIÃO

Veja todas as opiniões